Arquivos para a categoria ‘Sentimentos acontecem dos fatos’

Publicado por Vera Menezes em 23 - nov - 2017 com 3 Comentários

 O dia amanhece nublado. O que não é estranho para um novembro europeu. Essa convivência com nuvens escuras, chuva e vento é uma das características do outono. Variar dos 11  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 3 - ago - 2017 com 3 Comentários

Ventava tanto aqui. Um vento de varrer poeira das árvores, de fazer cantar as folhas dos coqueiros. A natureza dançando. Os galhos mais animados se divertiam acompanhando o zunido ritmado  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 10 - jan - 2017 com 4 Comentários

Faremos como coisa que só foram alegrias e que toda a agonia nos dois últimos meses antes da partida deve-se ao tempo sinalizando adeus já com o perfume da inevitável  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 25 - dez - 2016 com 4 Comentários

Meu caro, Pois é… Meu amigo seria impossível listar os acontecimentos que fizeram a escuridão de 2016. Inútil descrever o pavor desses tempos, porque superou todos os parâmetros da perversidade,  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 1 - mai - 2016 com 4 Comentários

Algumas situações ainda conseguem impressionar apesar do meu esforço psicológico em admitir que estamos vivendo a era do “tudo é possível”, já que moral e ética atravessaram a rua deixando  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 10 - fev - 2016 com 6 Comentários

Não, não é que meus olhos estejam voltados para trás. É mais que isso: é o meu corpo, passo a passo, fazendo o caminho de volta, por estradas nem sempre  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 26 - ago - 2015 com 1 Comentário

São ásperas as mãos… embora ainda escrevam. Por serem ásperas, definitivos os calos e o inchaço. As articulações dos dedos emperram de vez em quando. Tudo isto porque as palavras  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 11 - jun - 2015 com 3 Comentários

O nariz sangrava. Rosto, peito, pernas, braços, pés… Ele, inteiro, uma dolorida existência que por mais que indesejada, se impunha ao sentimento. O seu corpo um dicionário para todas as  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 21 - mai - 2015 com 5 Comentários

Guimarães Rosa sugeriu a Deus que se ele quisesse aparecer por aqui, que viesse armado. Clarice Lispector já aconselhou que ele chegasse desarmado. Tenho cá para mim que Deus nunca  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 2 - fev - 2015 com 2 Comentários

- A gasolina já aumentou? - Não, somente às 18h de hoje. - Enche o tanque até a indicação da bomba, por favor. Por favor, aqui, é a fronteira entre  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 25 - jan - 2015 com 2 Comentários

Eu tinha tudo praticamente acertado: acordaria; tomaria um banho; escovaria os dentes somente após a dose matinal de café preto; colocaria as roupas, quase esportivas, separadas na noite anterior e  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 17 - jan - 2015 com 3 Comentários

Meu nome é Joaquim. Carrego a minha idade, mas também sei me deixar carregar por ela. Moro numa casa enorme, cravada numa floresta que a urbanização teve a piedade de  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 13 - jan - 2015 com 2 Comentários

Marcela não se perguntava desde quando havia adquirido aquele hábito. Não prestava atenção quando a indelicadeza de todos insistia para extrair dela informações pela quais as medidas de tempo, frequência  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 6 - dez - 2014 com 6 Comentários

Meu caro Amigo, Aos seis anos, ou menos, descobria que o mundo se derramava para além do portão de ferro que separava a minha casa da rua. Descobri que a  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 26 - mai - 2014 com 2 Comentários

Um fim de semana daqueles que colocam um sorriso no meu rosto. Suor molhando o corpo enquanto, com alguma preguiça, as folhas vão sendo varridas do quintal. Um olhar no  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 9 - mai - 2014 com 3 Comentários

Faltou falar dos tempos atuais e as impressões de estranhamento que causam. E é neste desvario da razão, neste declínio da sensatez, que avisto Fernando Pessoa, aturdido, passeando pelas redes  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 10 - mar - 2014 com 1 Comentário

Fiquei quietinha no dia 8 de março. Nem agradeci aos que me enviaram felicitações. É porque congratulações pelo Dia da Mulher me arrastam para uma série de dúvidas. Aproveito para  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 9 - dez - 2013 com 4 Comentários

Meu caro, velho amigo, Estamos prestes a fechar mais uma caixinha e coloca-la à disposição do tempo. Por mais que eu force a tampa, alguns episódios não se acomodam e  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 24 - jul - 2013 com 1 Comentário

Era uma pessoa miúda. Para alcançá-la bastavam uns dois parágrafos, no máximo. Com o avanço da idade passou a dispensar os adjetivos e a ser parcimoniosa com os substantivos. Adquiriu  [ Leia Mais ]

Publicado por Vera Menezes em 17 - jul - 2013 com 3 Comentários

Primeiro libertei-me do nome. Depois fui me desapegando, suavemente, do peso, da forma, do gênero, da gravidade que se impõe às coisas quando submetida ao significado que lhes é atribuído.   [ Leia Mais ]