Sonhos e sonhos

de vez em quando me reconheço em jovens

barbudos, cabelos ao vento e roupa despojada

que caminham plantando sonhos

às margens das calçadas nas quadras de Brasília

e

às vezes me vejo refletido em anciões taciturnos

que caminham chutando pedaços de sonhos

no meio dos caminhos

e…

não pergunto nada

nem a mim

nem a Drummond

José Luiz do Nascimento Sóter, poeta brasiliense

Um Comentário até agora.

  1. Tania disse:

    Lindo, lindo. bj