Travessuras da Menina Má

travessuras

Acabei de ler um  livro de Mario Vargas Llosa.  O primeiro livro que li  parece ser o último até agora escrito por ele (2006). Neste dia de chuva por aqui, casamento por lá, e o Flamengo sendo campeão para o Brasil inteiro, eu fiquei agarrada às páginas finais torcendo pelo destino das personagens.

Uma das observações críticas que li sobre este livro dizia do imenso amor do autor por cada personagem. E de fato também fiquei com essa impressão. Mas o enredo da obra é exatamente o amor, portanto bastante coerente essa transferência. Deixando um pouco para depois o amor tumultuado do casal protagonista, pode-se identificar na história personagens que  nos revelam o amor ideológico, o amor família, o amor romântico suicida, que costuram as diferentes tendências ao longo das  décadas em que se dá a narrativa histórica.

O casal que acompanhamos vive diferenças de amor ou diferenças de loucuras. Provavelmente vivem mesmo um louco amor à maneira de cada um não se saber doente…. Fui me aproximando lentamente das particularidades: o confronto entre o amor devoção e o amor negação. As despedidas que por fatalidade se impõem a todas personagens, sem exceção, e que dão o tom apreensivo de cada encontro.  Essas coisas que vivemos na vida real sem nos darmos conta….

Passei a maior parte da leitura tendo a certeza que se tratava de um autor prodigioso mas que não conseguia me arrebatar. Terminei com um nó na garganta e completamente entregue aos sentimentos e justificativas de cada um ser como é…..

Todos somos capazes de travessuras…. nem sempre más….

2 Comentários até agora.

  1. Tania disse:

    Sabe que acho que nunca li nada dele? Santa ignorância, Batman. Mais um para o backlog.

  2. Jandi disse:

    A minha maior surpresa foi ver que vc capitulou e “começou” a ler escritores estrangeiros. Deve ter sido uma motivação e tanto! Fiquei feliz. Não posso comentar o livro. Ainda. Está na minha longa lista . . .