Dezoito anos completos…

 O dia amanhece nublado. O que não é estranho para um novembro europeu. Essa convivência com nuvens escuras, chuva e vento é uma das características do outono. Variar dos 11 graus aos 20 é percorrer uma paisagem do muito frio para o frio. Portanto, o dia amanheceu nublado quando completados os dezoito anos em 23 de novembro. Até aí nenhuma grande novidade…

A extraordinária gravidade, que vem acompanhada de grande ansiedade, é a ostentação de se saber proprietário de uma idade que passa a comportar de forma equilibrada os tantos de direitos associados ao mesmo tanto de deveres. Dezoito anos é, sem nenhuma dúvida, a Idade das Consequências. É uma fase em que a vida troca os brinquedos da infância os substituindo por lúdicas interações, mas desta vez guiadas pela responsabilidade. Acertos e equívocos começam a compor um mapa, estabelecendo o caminho para se descobrir o tesouro que cada um traz em si. E tudo tão sutil, tão leve… Não se acorda com sinais físicos da chegada dos dezoito anos… Nem mesmo o outono se modifica, porque tudo flui com naturalidade de primavera em primavera…

É muito importante que os dezoito anos sejam muito bem aproveitados. É fundamental que não se perca a oportunidade de tirar os olhos do chão, do aqui e agora, para direcioná-los para o horizonte da altura de cada um. É o tempo mágico em que a gratidão de receber comunga com a magia de saber que se tem muito a oferecer. Dezoito anos é o tempo do conjunto, de se saber misturado, de fazer escolhas que ficarão impressas para sempre no caminho que cada um revisitará quando muitas vezes multiplicada a idade de agora.

Pelo prestígio deste aniversário desejo a você as melhores Consequências que se imporão pelas suas escolhas. E sobretudo, que seja óbvio o mapa que permitirá ao mundo ter conhecimento do tesouro que cada um de vocês espalhará pelo caminho escolhido.

Para Ana e André

3 Comentários até agora.

  1. Tania disse:

    Cara amiga, tia coruja (inevitável)… que essa nova idade vá lhes trazendo a consciência de como o tempo é rápido e tirano mts vezes. Que consigam mesmo lembrar de seu desejo de tirar os olhos do chão e “direcioná-los para o horizonte da altura de cada um”. Parabéns, Ana e André!

  2. renato menezes disse:

    Belíssimo texto! Espero que seja lido – BEM LIDO -, ou seja, sob relexão, compreensão e assimilação, por aqueles que hoje estão completando 18 anos (a caminho, portanto, dos 19). E que o percurso futuro seja fruto de escolhas acertadas, equilibradas, responsáveis, pleno, assim, de belezas e de bençãos, rumo a vida adulta e coberta de momentos felizes para os próprios e para aqueles que muito lhes amam. Parabéns, meus filhos, André Luis e Ana Luísa!

  3. Flavia Rusznak disse:

    Que lindo texto!!