Colcha de canções

 colcha

Vendaval sobre o mar azul: quantas vezes chorei…

O amor quando acontece a gente esquece que sofreu um dia

E nem sequer ouvi falar seu nome, caminhando pela estrada.

Às vezes ficam faltando pedaços demais quando ando pensando em te esquecer

E são os seus olhos que me tiram do chão sem eu nem saber se é solidão

Quando misturo memórias das histórias que só eu entendo direito.

Apenas não me olhe assim porque eu tenho um sorriso que guarda você de mim

Brasileira, sem fronteira, solteira – dona deste planeta

Você vem como se fosse me levar num primeiro olhar.

Sabe, eu sou feliz e invento a vida enquanto eu canto, sem segurar nenhuma fantasia

Trancando o mundo na canção com acochego e sedução até dobrar de felicidade

E para que tanto mar, tanto céu, o vento da tarde na inútil paisagem?

Se pode ser que não venhas mais, que não venhas nunca mais….

(para Jandiara e seu amor por Nana)

2 Comentários até agora.

  1. Tania disse:

    Eterna Nana! Atemporal.

  2. Jandiara disse:

    Incontestável! Perfeito! Momentos de pura beleza!
    E aí, viajei: luminosa manhã prá que tanta luzl? Dá-me um pouco de céu mas não tanto azul . . . Coisas que a gente nem deu nome e de manhã aquele fome . . . Ah, como fui, jovem e amei demais a vida . . . Vou morrer de amor perdido, parto desta prá melhor (…) tenho tudo quanto quero, formicida, corda e flor e um último bolero prá chorar a minha dor . . . ó vem cá meu menino, me tira essa canseira, me tira essas olheiras de esperar tanto tempo a mudança dos ventos . . . o amor me pegou, me pegou prá valer (…) vendaval sobre o mar auzl . . . acinzentaram minha alma, mas não cegaram o olhar . . . saudade amor, que saudade, que me vira pelo avesso que revira o meu avesso . . . brisa do mar confidente do meu coração. . . mas eu vou fingindo, eu vou sorrindo que a vida é do fingidor . . . não há lugar que eu não vá . . . vai triste canção sai do meu peito e semeia emoção . . . Mas é que eu sou feliz, invento a vida enquanto canto . . .

    Só posso agradecer!

    Beijos,