SOBRE A MÃO ENTRELAÇADA NA SUA MÃO

Assim, por descuido, elas ficaram confortáveis, uma na outra.

Aconchegadas, acarinhadas, duas mãos, duas almas.

Enquanto a vida seguia um curso veloz, inimaginável.

Assim por direito ao pleno sentido: minha mão na sua.

Aliança determinada pela convergência de sentimento

Pela vontade de se entregar no conforto do querer bem.

Assim, sem reserva de domínio, entregam-se ao mar aberto.

Nos valores confiáveis do carinho, senhas do absoluto.

E ficou gravado na histórica continuidade da minha vida.

Assim, minhas digitais confundidas às suas,

Vou seguindo querendo manter o labirinto das identidades

Como quem transfunde elementos para manter a vida.

Assim… entende que a minha mão ficou para sempre na sua

infinito amor….. nossas vidas…