• Sentimentos acontecem dos fatos

    Coisa Nossa

    “Eu moro no céu”, definiu um jornalista tão apaixonado por Brasília quanto eu. Isto porque essa cidade faz com que o nosso olhar, onde quer que estejamos, sempre procure nos oferecer uma nesga de céu para que não esqueçamos nunca que o nosso horizonte é expansível. Essa intimidade com o céu, nem sempre é algo confortável para as pessoas. Enquanto algumas se sentem plenas interagindo com tanto espaço, outras se sentem oprimidas com tanta liberdade visual. Desde sempre me apaixonei pela amplitude. Quando bem menos avançada na idade, meu prazer era andar pela cidade até cobrir meus sapatos da terra vermelha que gruda, feito tatuagem, no coração de quem ama…