Sentimentos acontecem dos fatos

Manhã esquecida da primavera

manhã15Nov3

Hoje o dia trouxe uma manhã misteriosa, sem contornos definidos. A paisagem tragada por uma névoa fria e meu olhar congelado na friagem da alma. Hoje a manhã se distanciou de todas as noções que entendo da primavera, e meus pés chutaram as folhas amareladas, revestidas pela umidade da noite. O dia amanheceu em silencio, sem a estridência dos pássaros que sempre inauguraram os sons descrevendo em vôos a alegria da luz.

Hoje é o primeiro dia, dos muitos que se seguirão, em que teremos que aprender a viver carregando a sua ausência e a falta que você nos faz. Não mais a voz alta e grave escondendo com freqüência o bom humor, porque a intolerância e impaciência sempre se manifestaram nas vezes em que a vida se recusava à desejada simplicidade. Eterno coração de menino desajeitado nas manifestações de carinho, só porque sempre foi carinho demais para caber nas limitações de qualquer gesto. Nesta manhã enevoada, o silencio dos pássaros foi substituído pela lembrança da sua voz brincando com tudo, feliz das pessoas estarem reunidas na sua companhia. Sempre foi muito simples e aconchegante a sua alegria, mesmo que escassas as vezes em que estivemos todos juntos. A sua simplicidade e afeto sempre foram especiais e perceptíveis nas frestas das contradições.

Hoje o dia amanheceu triste. Eu também. Me sento na varanda e agradeço o frio que congela a lágrima da minha alma cansada de perdas. As montanhas mal definidas, as casas enfumaçadas, uma luminosidade sem muita resolução aparece no centro do cenário. Talvez seja ali que você esteja nessa manhã de pouca exatidão para os sentidos e entendimentos. Há uma enorme grandeza nessa dor silenciosa que acontece no universo.

Me despeço de você olhando esse dia que me oferece, em névoa, a saudade que ficará nas sobras do tempo. Um tempo desgastado de sentido…

Para Babi

 

Um comentário

  • Tania

    Tão lindo como vc o descreveu. Exatamente como ele era (e será eternamente dentro de nós, enquanto aqui estivermos e dele lembrarmos, assim ele será). Doce menino, eternamente e simplesmente, menino;
    Obrigada por libertar minhas lágrimas.
    Beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *